Relatório Final da BETA Analytic

O relatório final da BETA Analytic inclui informações sobre o método de análise, as condições de entrega, o tipo de material e os pré-tratamentosque foram feitos. O relatório final será enviado por email e disponibilizado no portal seguro de resultados online do cliente.

Arqueologia | Águas Subterrâneas

Arquivo Eletrônico de Resultados

Todos os clientes da Beta Analytic têm acesso permanente aos resultados das análises em um arquivo eletrônico seguro.

Métodos de Pré-tratamento

Os métodos de pré-tratamento da Beta Analytic são informados em cada um dos resultados de datação por radiocarbono. Todos os pré-tratamentos químicos e mecânicos são feitos no laboratório para isolar o carbono 14 do material submetido, facilitando a identificação da época do evento de interesse.

Ao interpretar os resultados de datação por radiocarbono, é importante considerar os pré-tratamentos disponíveis. Algumas amostras não podem ser completamente submetidas a pré-tratamentos, tornando sua idade de carbono 14 mais subjetiva do que as amostras que podem passar por pré-tratamentos completos. Alguns materiais não recebem pré-tratamentos.

Procedimentos de Datação por EMA

A datação de carbono pela técnica EMA começa com a redução do carbono da amostra para grafite (100% C), juntamente com a preparação de padrões e planos de fundo. Em seguida, o teor de carbono 14 é analisado em um dos nossos espectrômetros de aceleração de massa. O resultado final é corrigido devido ao fracionamento isotópico e, em seguida, é convertido em uma data que também leva a calibração de calendário em consideração.

Idade de Radiocarbono e Calibração de Calendário

A “Idade Convencional de Carbono 14” é o resultado da aplicação de correções de carbono 13-carbono 12 à idade medida e é a idade de radiocarbono mais adequada. Calibrações de calendário necessárias são realizadas nos materiais orgânicos e carbonatos de águadoce entre 0 e 42.000 BP. Quando certas calibrações não são incluídas no relatório, os resultados foram muito recentes, muitos antigos ou inadequados para calibração.

A Beta Analytic começou a usar o banco de dados INTCAL13 em 2014 para calibrar a idade de radiocarbono ao ano-calendário. Antes disso, o laboratório usava o banco de dados INTCAL09. Caso seja necessário recalibrar seus resultados, favor enviar um email para lab@radiocarbon.com.

O programa de calibração da Beta Analytic leva em conta os erros de cada medição de anéis de árvores na curva de calibração e, em seguida, emprega um procedimento matemático aos dados conhecido como “spline fit”, de acordo com a publicação “Mathematics use for calibration scenario – A Simplified Approach to Calibrating C14 Dates”, Talma, A.S., Vogel, J.C., 1993, Radiocarbon 35 (2): 317-322.

Desvio Padrão

A Beta Analytic não relata desvios padrão menores de 30 anos BP (para mais ou para menos) no caso das medições individuais, uma vez que isto pode levar a uma interpretação incorreta dos resultados. Os desvios padrão menores de 30 anos BP (para mais ou para menos) só são relatados quando o laboratório executar o fracionamento de uma amostra única (ex. um único galho, semente, osso ou concha) duas ou três vezes em porções que tenham sido pré-tratadas, grafitizadas e contadas pela técnica EMA, independentemente uma da outra. Isto garante que, tanto quanto possível, quaisquer erros de amostragem, laboratoriais ou de contagem sejam levados em conta no resultados e no sigma informado. Uma vez que duas ou três medições tenham sido feitas, o laboratório faz um cálculo de erro e de idade média ponderada e informa estes valores.

A eficiência de detecção em acelerados de partículas é bastante alta, visto que é possível chegar a sigmas extremamente baixos simplesmente medindo mais padrões de referência e/ou contando a amostra desconhecida por períodos maiores de tempo. Apesar da possibilidade disso gerar um sigma numérico muito pequeno, o valor é estritamente limitado aos “erros determinantes” associados à contagem do padrão moderno de 14C (ácido oxálico), amostras desconhecidas e brancos (plano de fundo).

Infelizmente, os sigmas relatados em datações de radiocarbono não podem levar os “erros indeterminados” em conta, tais como a homogeneidade da amostra, química e, em menor medida, a estabilidade do detector. Apesar das máquinas de EMA serem confiáveis, não é possível fazer medições simultâneas do padrão moderno de 14C, de amostras e brancos. Por esse motivo, pequenas variações (para mais ou para menos) na eficiência da análise por EMA afetam a exatidão dos resultados, que às vezes ficam fora dos menores valores possíveis de sigma incluídos no relatório. É por este motivo que a Beta Analytic só relata erros menores depois de analisar as amostras várias vezes, apesar do trabalho e custo adicional.