AMS dating charcoal

Datação Por Carbono de Carvão Por AMS

Tamanho de amostra recomendado (É possível fazer a análise de amostras menores – Por favor entre em contato conosco para maiores informações)
2 a 100 miligramas (para o AMS), 15-50 gramas requeridas (para o RadiometricPLUS)
Recipiente recomendado
Saco plástico com fecho, estilo Ziplock (embrulhar amostras pequenas em alumínio para evitar esmagamento durante transporte)
Recomendamos que o envio das amostras seja realizado em pequenas caixas sempre que possível (em vez de usar envelopes) para proteger a integridade física das amostras.
As recomendações do laboratório relacionadas à coleta de carvão a partir da matriz de sedimentos também poderão ser encontradas abaixo.

Obs – As taxas incluem medições de δ13C, relatórios de garantia de qualidade, calibração de calendário quando necessária, acesso eletrônico permanente a resultados anteriores e análises em andamento.

Pré-tratamento – É importante compreender os pré-tratamentos aplicados às amostras, visto que os mesmos afetam diretamente o resultado final. Fique à vontade para entrar em contato conosco para discutir sobre os pré-tratamentos ou solicitar que entremos em contato depois que os mesmos tenham sido feitos (e antes da datação).

Coleta de Amostras de Carvão Vegetal Provenientes de Sedimentos

Há várias maneiras de separar o carvão vegetal da matriz de sedimentos, em preparação para a datação:

1 – Coletar com pinças ou mini-pinças

2 – Flutuação – isto aplica-se a pedaços maiores que não estejam incrustados em lotes de argila

A flutuação em água é uma técnica comumente usada para consolidar ou separar o carvão vegetal da matriz de sedimentos. Há pouca chance de uma real contaminação, a menos que a água utilizada para a flutuação tenha petroquímicos ou alguma suspensão altamente orgânica. Se for necessário fazer a flutação, o laboratório recomenda: (a) usar luvas cirúrgicas ao realizar a flutuação, e (b) garantir que o material seque de 12 a 24 horas em temperaturas que não passem de 70°C antes de ser enviado ao laboratório.

3 – Flutuação seguida de Dispersão e Peneiramento Diferencial – isto pode ser feito com os fragmentos de carvão vegetal com mais de 180 mícrons de tamanho.

O carvão vegetal com menos de 180 mícrons às vezes é conhecido como “micro-carvão” ou, mais apropriadamente, fuligem. O pré-tratamento de um material carbonizado com menos de 180 mícrons é problemático. A amostra tem muita área de superfície e as extrações alcalinas usadas para remover os ácidos húmicos muitas vezes fazem com que o material dissolva e acabemos com uma quantidade muito pequena para datarmos.

Há algumas maneiras de isolar o “negro de carbono” (partículas menores que a fuligem), como o que se encontra na parte central do mar ou dos lagos, mas isso envolve líquidos pesados e o uso de ácidos muito fortes como o ácido fluorídrico. A Beta Analytic não faz isso, pois é muito perigoso trabalhar com estes ácidos.

Mais informações sobre a Datação AMS de carvão

Efeito da Madeira Antiga
Contaminação de Amostras de Carvão Vegetal
Efeito da Contaminação nos Resultados de Datação por Carbono
Pré-tratamento de Carvão Vegetal
Pré-tratamento Químico de Carvão Vegetal