AMS dating pollen

Datação por AMS de Pólen

Tamanho de amostra recomendado (É possível fazer a análise de amostras menores – Por favor entre em contato conosco para maiores informações)
20 miligramas (húmidas) ou 5-15 miligramas (extrato seco)
Recipiente recomendado
Tubo de microcentrífuga
Recomendamos que o envio das amostras seja realizado em pequenas caixas sempre que possível (em vez de usar envelopes) para proteger a integridade física das amostras durante o seu transporte.
O laboratório só aceita pólen extraído.

Obs – As taxas incluem medições de δ13C, relatórios de garantia de qualidade, calibração de calendário quando necessária, acesso eletrônico permanente a resultados anteriores e análises em andamento.

Pré-tratamentos – Pré-tratamentos em laboratório não são possíveis. As amostras de pólen deverão ser enviadas “prontas para análise”.

Pólen Extraído – Não fazemos a extração de pólen. Se você deseja extrair grãos de pólen para datação, precisaremos entre 5 e 20 mg de pólen extraído livre de quaisquer sedimentos. A seguinte publicação fornece boas informações sobre a extração de pólen – Brown et al. (1989): Radiocarbon Dating of Pollen by Accelerator Mass Spectrometry. Quaternary Research 32: 205-212.

A amostra deverá ser neutra (pH 6-8) – O extrato não pode ser ácido para que seja possível realizar a datação por AMS. Quando há uma quantidade suficiente da amostra, uma pequena porção é testada para garantir a neutralidade. Se o extrato for ácido, ele é enxaguado com água deionizada para se obter um nível de pH neutro. No entanto, uma perda na massa da amostra pode ocorrer durante esse processo.

A secagem não é necessária – A amostra de pólen enviada para a datação por AMS não precisa estar seca. Ela poderá ser seca no laboratório. Porém, se você mesmo preferir secar a amostra, não utilize acetona ou metanol, pois isso poderá acarretar em resultados falsos de maior idade.

Embalagem Recomendado – Você pode usar tubos de microcentrífuga com tampa de pressão (volume de 1,5-3 cc) como recipientes do pólen extraído. Para o transporte, coloque os tubos em sacos rotulados, separados e com fecho zip. Também recomendamos que envie as suas amostras em pequenas caixas sempre que possível (em vez de usar envelopes almofadados) para proteger a integridade física das amostras durante o seu transporte. O equipamento utilizado pelos serviços postais para classificar envelopes inclui geralmente rolos automatizados que podem danificar as amostras.

Datação por EMA de Pólen Extraído

O laboratório normalmente precisa de 5-20 mg de pólen extraído (peso seco aproximado) para a datação, dependendo do teor de carbono. É importante garantir que todos os carbonatos (CaCO3) tenham sido totalmente removidos para que não haja uma redução ainda maior da massa antes da combustão da amostra.

Ocasionalmente, o laboratório recebe amostras identificadas como “pólen”, mas, quando vistas pelo microscópio, verifica-se que são constituídas de vários componentes, como sedimentos, fibras, e matéria orgânica de plantas. Em tais casos, o laboratório consulta o cliente quanto a proceder ou cancelar a análise. Se a análise for levada adiante, o material analisado será listado no relatório de resultados como “matéria orgânica” em vez de “pólen”.