Laboratório de Datação por Radiocarbono da Beta Analytic

 

  • Os líderes e gerentes do laboratório da Beta Analytic têm ampla experiência na datação por radiocarbono.
  • O tamanho das amostras é importante na escolha da técnica apropriada de datação por radiocarbono.

A empresa é líder mundial em serviços de datação por radiocarbono desde 1979. Cada análise é fornecida com uma consistente precisão e atenção às necessidades e interesses de seus clientes. A maior vantagem da Beta Analytic em relação às universidades que cobram menos pelos seus serviços é o curto tempo de processamento – 14 dias úteis ou menos.

A principal atividade da Beta Analytic é a datação por radiocarbono de materiais geológicos, hidrológicos e arqueológicos. A empresa também mede o conteúdo de radiocarbono de produtos de base biológica, biocombustíveis e emissões de gases de combustão de acordo com as normas EN 15440, CEN/TS 16137, ASTM D6866 e CEN 16640. A maioria dos clientes da Beta Analytic provém de universidades, agências governamentais e organizações ambientais.

Líderes da Empresa e Gerentes do Laboratório

Beta Radiocarbon Lab

Murry Tamers, Ph.D. (Yale University), D.Sc. (Université de Paris Sorbonne) e Jerry Stipp, Ph.D. (Australian National University) fundaram a Beta Analytic, Inc., em 1979. Ambos foram fundamentais no desenvolvimento do método de datação de radiocarbono desde 1959 e publicaram mais de 100 documentos não apenas sobre este assunto, mas também geocronologia e hidrologia. Eles fundaram a Beta Analytic como um laboratório dedicado e profissional de datação de radiocarbono, capaz de rotineiramente prover resultados precisos e dentro do prazo.

Atualmente, a Beta Analytic é liderada por Darden Hood (Presidente) e pelo Dr. Murry Tamers (Chairman). O Sr. Darden Hood integrou-se à Beta Analytic na função de geocronologista em 1980. Os diretores adjuntos Ronald Hatfield e Chris Patrick integraram-se à empresa em 1981 e 1985 respectivamente e gerenciam os laboratórios. Com sua vasta experiência em todos os aspectos de datação por radiocarbono, eles supervisionam uma equipe de técnicos profissionais e garantem que o controle de qualidade seja mantido em todos os níveis.

Datação por Radiocarbono Pela Técnica EMA

Os instrumentos de datação pela técnica EMA são os mais modernos que existem e foram desenvolvidos especificamente para as medições de radiocarbono. A Beta Analytic tem vários espectrômetros de massas com aceleradores e cada um deles é capaz de realizar de 25 a 30 análises por dia. Cada instrumento tem duas fontes de íons SNICS (do inglês “Source of Negative Ions by Cesium Sputtering”). A disponibilidade de vários equipamentos garante um rendimento constante, visto que as SNICS representam a principal fonte de inatividade em um EMA. A empresa também tem um suprimento considerável de peças de reposição, especialmente para os equipamentos mais propensos a falhas e/ou que requerem mais tempo para serem consertados.

A injeção sequencial de Carbono 13 e Carbono 12 apóia a medição da razão de Carbono 13/Carbono12 dentro do espectrômetro de massas com aceleradores (EMA) necessária para uma medição precisa da correção de fracionamento total sem depender de medidas relativas e suposições (às quais algumas das máquinas mais antigas estão sujeitas). A injeção sequencial de Carbono 14, Carbono 13 e Carbono 12 permitem o cálculo de idade, usando razões de Carbono 14/Carbono 12 e Carbono 14/Carbono 13. A acumulação simultânea de razões de Carbono 14/Carbono 12, Carbono 14/Carbono 13 e Carbono 13/Carbono 12 garante o controle de qualidade contínuo durante a detecção; o cálculo de cada uma fornece três medidas diferentes para garantir que o percurso do isótopo permaneça estável durante a análise.

Além de medir a razão Carbono 13/Carbono 12 dentro do EMA (correção para o fracionamento total para derivar a idade de radiocarbono convencial/pMC mais precisa), a razão de Carbono 13/Carbono 12 da amostra também é analisada em um espectrômetro de massas de razão isotópica. A Beta Analytic tem acesso a dois Espectrômetros de Massas de Razão Isotópica do modelo Thermo-Finnegan Delta Plus em seu laboratório. Cada um deles é capaz de realizar 70 medições por dia. Três máquinas estão disponíveis em nossas instalações para garantir um rendimento constante.

Múltiplos parâmetros são testados com cada amostra antes que os dados sejam aceitos. Isto inclui (mas não se limita) a corrente catódica, o extrator de corrente, corrente do foco de césio, Carbono-14/Carbono 12 de alta energia, razão de Carbono 14/Carbono 13 de alta energia, razão de Carbono 13/Carbono 12 de baixa energia, corrente de Carbono 12 de baixa energia, corrente de Carbono 13/Carbono 12 de baixa energia e contagens fechadas de Carbono 14. Uma vez aceitas, as razões entre e dentro do padrão moderno de referência do Ácido Oxálico são utilizadas para calcular a fração de valor moderno do material analisado.

Pelo menos duas medições de fundo são realizadas no início e no final de cada série para garantir a ausência de qualquer contaminação entre as rodas de amostras. Seis padrões modernos são medidos e 4 ou 5 padrões de garantia de qualidade de idade conhecida são executados em cada roda para garantir a precisão dos resultados do material analisado.

Medindo Razões de Isótopos Estáveis de Carbono

A medição da razão de Carbono 13/Carbono 12 possibilita a correção da idade medida de carbono 14 com base na quantidade de fracionamento isotópico (enriquecimento ou empobrecimento) na amostra individual, em comparação com o padrão moderno. Se a medição não for feita, um valor é presumido no cálculo da idade.

No caso de materiais identificados, esta estimativa pode ser muito próxima do valor medido. No entanto, esta estimativa é especialmente importante no caso dos materiais não identificados e provenientes de plantas que possam conter uma mistura de plantas C3 (ex. árvores típicas com madeira de lei) e C4 (ex. milho) e plantas MAC (ex. mandioca), o que pode resultar em um erro de 250 anos se a medição não for feita. Ela é importante para as amostras de osso, visto que dá uma idéia da pureza da proteína extraída para a datação por radiocarbono.