Limites de Alcance e Detecção do Laboratório da Beta Analytic

O laboratório de datação por radiocarbono da Beta Analytic tem a certificação ISO/IEC 17025:2005 para realizar análises químicas nos seguintes materiais:

Materiais Arqueológicos, Geológicos e Água

  • Testes específicos ou propriedades medidas: Determinação da idade/ atividade de radiocarbono, medição de 14/13C, 14/12C, 13/12C
  • Técnica utilizada: Espectrometria de Massas com Aceleradores (EMA)
  • Alcance: Da atualidade até 47.000 anos AP
  • Limites de Detecção: 47.000 AP

Materiais Orgânicos e Carbonatos

  • Testes específicos ou propriedades medidas: Determinação dos Índices de Isótopos Estáveis, medição de δ13C, δ15N, δ18O, δD
  • Técnica utilizada: Espectrometria de Massa de Relações Isotópicas – EMRI (ou IRMS, em inglês)
  • Alcance: de -200 por mil a 100 por mil
  • Limites de Detecção: δ13C (250 – 10.000 mV), δ15N (1.000 – 10.000 mV), δ18O (1.000 – 35.000 mV), δD (1.000 – 35.000 mV)

Limite de Detecção de Antecedentes

Detection Limits

O limite prático de detecção de antecedentes para a datação por carbono através da técnica de Contagem de Cintilação Líquida – CCL (ou LSC, em inglês) ou EMA tem sido debatido e pesquisado há muito tempo.

Alguns laboratórios analisam a amostra uma vez e divulgam um resultado finito – ex. 48000 +/- 500 ou 53000 +/- 2500. As próprias pesquisas da Beta Analytic demonstraram que estes relatórios baseados em uma única análise podem induzir a erros. No passado, a Beta Analytic enviou frações de grafite da mesma amostra de carvão da idade Miocena a sete laboratórios de EMA erecebeu resultados finitos de idades de 42.000 a 53.000.

Essas variações nos limites de detecção também foram observadas nos diversos Estudos Internacionais de Intercalibração por Radiocarbono (TIRI, FIRI, VIRI), onde amostras de sub-fósseis ou fósseis geraram uma série de resultados, de “finito” a “mais do que” e nem sempre na direção certa.

A Beta Analytic fixou um limite real e conservador de “mais do que 43.500 AP” quando a atividade do material é estatisticamente a mesma que o antecedente. Este é um número confiável baseado nos próprios limites EMA internos do laboratório. Por este motivo, a Beta Analytic não divulga idades finitas que vão além de 43.500 AP. Os resultados de amostras que produzem um nível de atividade igual ou inferior a este são divulgados como tendo “mais do que” 43.500 anos AP.