radiocarbon dating shells

Medição de razões de isótopos de oxigênio (δ18O) para carbonatos

Tamanho da amostra recomendada:
Carbonatos prontos para a medição – 2 mg
Para carbonatos que não estão prontos para a medição e requerem pré-tratamento, por favor entre em contato.
Recipiente recomendado:
Saco plástico com fecho, estilo Ziplock (embrulhar amostras pequenas em alumínio para evitar esmagamento durante transporte)
Recomendamos que o envio das amostras seja realizado em pequenas caixas sempre que possível (em vez de usar envelopes) para proteger a integridade física das amostras.
Tempo de retorno
7 dias úteis para amostras pré-tratadas
14 dias úteis para amostras que necessitem de pré-tratamento no laboratório
O Beta Analytic oferece medições de isótopos de oxigênio para os carbonatos de forma independente, sem datação por radiocarbono.

Observação – O laboratório também inclui automaticamente os valores d18O e d13C junto aos resultados de datação por radiocarbono para amostras de carbonatos. As medições d18O e d13C são realizadas simultaneamente nos carbonatos em um espectrômetro de massa de razão isotópica (IRMS), sem nenhum custo adicional para o cliente.

A interpretação dos valores d18O, tal como é aplicado em estudos de paleotemperatura e reconstruções paleoclimáticas, é de responsabilidade do remetente das amostras.

Observe que o laboratório agora também realiza medidas de Oxigênio-18 e isótopos estáveis de Deutério para amostras de água.

Pré-tratamento – É importante compreender o pré-tratamento aplicado às amostras, uma vez que afeta diretamente o resultado final. Contate-nos para mais informações.

Envio – Utilize esta folha de dados e for enviar amostras para análise d18O que não em conjunto com a datação por C14.

Por favor entre em contato por lab@radiocarbon.com se houver dúvidas sobre a adequação ou o peso de sua amostra.

Aplicações para análises do isótopo estável d18O

Uma das principais aplicações do d18O é no campo de paleoclimatologia – estudos de oceanos e geleiras, e os fósseis neles contidos. Os processos fundamentais que afetam a razão isotópica oxigênio-18 (18O) / oxigênio-16 (16O) são a evaporação e a condensação. A água salgada normalmente apresenta um teor maior de 18O do que o gelo de geleiras.

A razão d18O mudou ao longo do tempo com a temperatura. Assim, a medição de d18O é indicativa de climas passados e pode distinguir entre períodos glaciais e interglaciais. O isótopo 18O enriqueceu os oceanos durante os períodos glaciais com o isótopo mais leve 16O, contido em gelo glacial. O oposto aconteceu durante os períodos interglaciais, quando o gelo derreteu devido às temperaturas globais mais elevadas, liberando os isótopos de 16O e diminuindo o teor de 18O dos oceanos.

Referência:

Holli Riebeek, Paleoclimatology: the Oxygen Balance (2005), NASA Earth Observatory